19 de abril de 2024
AgroDestaques

Pioneiro no Brasil em estudos e pesquisas, Boletim do Instituto de Pesca atinge nível de excelência




Boletim do Instituto de Pesca (BIP), periódico científico do Instituto de Pesca (IP-Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, ao longo de sua história, vem publicando artigos científicos originais, notas científicas e artigos de revisão de autores nacionais e internacionais. De acordo com avaliação dos estratos Qualis-Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), divulgada em janeiro de 2023, o BIP alcançou o nível A4, que está entre os considerados de alto impacto.

No Brasil, o periódico se destaca por ser pioneiro na área de recursos pesqueiros e engenharia de pesca com ênfase em aquicultura, pesca, limnologia e especialidades afins, pois foi o primeiro a publicar os resultados de pesquisas nessas áreas.

As universidades e os centros de pesquisa, atuantes desses segmentos, encontraram no BIP o canal de comunicação e divulgação científicas para suas produções durante muitos anos, o que ainda acontece na atualidade. Embora tenha atualizado e ampliado seu escopo, o periódico segue recebendo muitas contribuições de instituições do norte, nordeste e sul do país, que buscam comunicação e divulgação amplas de suas pesquisas.



Segundo a pesquisadora do IP e editora chefe do BIP, Fabiana Garcia Scaloppi, “o BIP tem cumprido a missão, não apenas de divulgar resultados, mas também de integrar a ciência realizada em todo país. Destaca-se, ainda, que o fato de ser uma revista que não possui taxa de publicação, propicia a democratização e o acesso de instituições, pesquisadores e estudantes de regiões menos favorecidas, que podem divulgar seus estudos”.

Com mais de 50 anos, o periódico tem buscado consolidar sua excelência acadêmica, por meio de sua indexação nas mais importantes bases como a Web of Science, Scopus, Latindex, ROAD, DOAJ, Cite Factor e Cabi; além de reforçar relevância social, cultural e econômica no panorama nacional e internacional.

A pesquisadora e também editora chefe do BIP, Rubia Tomita, afirma que o periódico “preza por comunicar e divulgar democraticamente o conhecimento e a ciência desenvolvidos nas regiões mais remotas do país e do mundo, incentivando, valorizando e oferecendo oportunidades para divulgação de estudos e projetos de pesquisa, por meio de sua política editorial alinhada à ciência aberta, desempenhando seu papel e contribuindo com a promoção da função social da ciência”.

Interessados em conhecer mais sobre o Boletim do Instituto de Pesca, ler seu vasto acervo de publicações e submeter seus artigos, podem acessar o site oficial clicando aqui.

Por Andressa Claudino, com contribuição das editoras do BIP.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *