18 de abril de 2024
Agro

Agrária investe R$ 250 mi na indústria do milho e em PCH no Paraná

A Cooperativa Agrária anunciou sexta-feira (15) novos investimentos no Paraná. O governador do estado, Ratinho Junior; e o presidente da Agrária, Adam Stammer, assinaram um protocolo de intenções que inclui a ampliação da indústria de milho e aveia no programa de incentivos fiscais do governo do estado. Além disso, a Agrária também vai dar início à construção da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) São Jerônimo. Os dois aportes somam cerca de R$ 215 milhões.

O investimento na fábrica, localizada em Guarapuava, na região Central, está sendo feito em duas etapas e soma cerca de R$ 55 milhões. Com isso, a cooperativa vai mais do que dobrar o processamento dos cereais, que são transformados em produtos finais de diferentes marcas, como a Nestlé, Pepsico, Yoki e Kellog’s.

A produção deve saltar de 60 mil toneladas por ano para em torno de 130 mil a 140 mil toneladas anuais. A previsão é gerar cerca de 70 empregos diretos.

PCH
A PCH (Pequena Central Hidrelétrica) São Jerônimo, localizada na divisa dos municípios de Pinhão e Guarapuava, recebeu R$ 160 milhões, com financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremos Sul (BRDE).

A estrutura terá uma potência instalada de 15,5 Megawatts após concluída, o que deve ocorrer num prazo de 24 a 30 meses, e vai tornar a cooperativa autossuficiente em energia, levando em conta o que é consumido em suas unidades.

Os investimentos da Agrária no Paraná são parte de um plano de expansão da cooperativa, que já anunciou um investimento de R$ 500 milhões na implantação de uma nova maltaria em Guarapuava, em conjunto com a empresa alimentícia alemã Ireks.

Outras cinco cooperativas, juntamente com a Agrária, estão finalizando a construção da Maltaria Campos Gerais em Ponta Grossa, que deve ser inaugurada no primeiro semestre do ano que vem.

Do Canal Rural

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *