14 de abril de 2024
DestaquesGeral

Caim, ícone da música sertaneja raiz, morre em Marília aos 80 anos

Sebastião da Silva, mais conhecido como Caim, faleceu aos 80 anos, nesta sexta-feira (29), em Marília. O velório do cantor e radialista terá início às 10h30 e o sepultamento está confirmado para o final da tarde no Cemitério da Saudade. 

Nascido em Monte Azul Paulista, Caim deu os primeiros passos na música em Marília. Aos 11 anos, ele já formava uma dupla com sua irmã Esmeralda, conhecida como Bolinha. Juntos, eles conquistaram os corações do público local, atuando na rádio Clube de Marília. Após a separação da dupla com o casamento da irmã de Caim, o jovem músico se mudou para São Paulo em 1966.

Foi na capital paulista que Caim encontrou seu parceiro musical definitivo, José Viera, dando origem à famosa dupla Abel e Caim. Juntos, eles participaram do primeiro Festival da Música Sertaneja promovido pela TV Cultura, sagrando-se vencedores com a música “Natureza”. A estreia em vinil veio no mesmo ano, solidificando ainda mais sua carreira.

Paralelamente à sua trajetória musical, Caim também ingressou na política, sendo eleito vereador pelo PMDB em Marília entre 1993 e 1996. A dupla enfrentou um momento difícil em 2011, quando Abel faleceu devido a uma infecção hospitalar, deixando um vazio na música sertaneja.

Apesar da perda de seu parceiro de longa data, Caim seguiu em frente, mantendo-se ativo na cena musical. Em 2016, ele formou uma nova parceria com Addy (Adilson Cândido da Silva), criando a dupla Adel & Caim. Contudo, a tragédia voltou a atingir o músico em 2019, quando Addy faleceu devido a um infarto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *