21 de fevereiro de 2024
AgroDestaques

Usina de biocombustíveis de milho da Coamo vai gerar 300 postos de trabalho

A Coamo, a maior cooperativa agrícola da América Latina, anunciou a construção de sua mais recente e avançada usina de etanol, voltada para a produção de biocombustíveis a partir de milho.

O projeto, que foi apresentado recentemente ao prefeito de Campo Mourão (PR), Tauillo Tezelli, foi desenvolvido em conformidade com a Lei que instituiu a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio). Trata-se um marco significativo na expansão da produção e do uso de biocombustíveis na matriz energética brasileira.

A nova usina, que será construída com um investimento previsto de R$ 1,6 bilhão no Parque Industrial (saída para Luiziana), poderá gerar de 250 e 300 novos postos de trabalho, sem contar a fase de construção. Além disso, vai envolver mais de 30 empresas terceirizadas que, indiretamente, promoverá uma nova cadeia de empregos na cidade.

A expectativa é que a usina opere de maneira eficiente, utilizando tecnologia americana de ponta para se tornar a indústria mais moderna do país. Um dos destaques é a garantia de efluente zero, demonstrando o compromisso com o meio ambiente e a responsabilidade social.

A nova usina terá capacidade inicial para processar 1.700 toneladas de milho por dia, com a perspectiva de dobrar essa produção à medida que a demanda por biocombustíveis cresce. Aos agricultores o empreendimento representará maior demanda por milho.

Com informações da Sou Agro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *