19 de julho de 2024
SaúdeZ1

Santa Cruz fica de fora do repasse federal para combate às arboviroses

Ministério da Saúde vai destinar mais de R$12 milhões para ações de fortalecimento da vigilância e enfrentamento a arboviroses – como dengue, chikungunya e Zika – em São Paulo. Além do repasse para o estado, serão destinados R$ 22,2 milhões para 52 municípios paulistas. Santa Cruz do Rio Pardo Não está na lista de municípios divulgada (veja aqui) pela Sáude. Em nossa região serão beneficiadas asa cidades de Assis, Bauru, Marília e Ourinhos.

Os recursos serão efetivados até o fim deste ano, em parcela única. O monitoramento do cenário dessas doenças no Brasil é uma ação constante da pasta, que está em alerta para o início do período de chuvas, quando o número de casos, tradicionalmente, começa a aumentar.

Os estados e municípios recebem valores anuais do Piso Fixo de Vigilância em Saúde, que financia a execução das ações. Além disso, o Ministério da Saúde autorizou o repasse de recurso financeiro do Fundo Nacional de Saúde aos Fundos Estaduais, Distrital e Municipais de Saúde, relativo ao apoio financeiro para as ações contingenciais de vigilância e prevenção de endemias com ênfase em arboviroses. Os recursos serão formalizados por meio de portaria nos próximos dias.

Número de casos

Em 2023, até a semana epidemiológica 48, São Paulo registrou queda nos casos de dengue, passando de 346.558 em 2022 para 332.277 no mesmo período deste ano. Também houve redução no número de óbitos: de 279 em 2022, para 278 em 2023. Com relação à chikungunya, até a semana epidemiológica 48, foram registrados 2.845 casos da doença em 2023, uma redução importante se comparada ao mesmo período de 2022, quando foram notificados 4.800 casos. Houve registro de 12 óbitos pela doença em 2023.

Quanto ao cenário da Zika, até a semana epidemiológica 34, São Paulo registrou queda no número de casos da doença, que passou de 50 em 2022 para 46 no mesmo período de 2023.

Cenário Nacional

Em todo o Brasil, serão investidos R$ 256 milhões no fortalecimento da vigilância das arboviroses. Desse total, R$ 111,5 milhões serão efetivados até o fim deste ano, sendo R$ 39,5 milhões para estados e o Distrito Federal e outros R$ 72 milhões para municípios. Além disso, haverá repasse de R$ 144,4 milhões para fomentar ações de vigilância em saúde em todo o país.

Da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *